Sujidade

DSC_8928* Mhanoel Mendes

Você sabe o que é sujidade? Você conhece o conceito desta palavra? Mais: você já tinha lido ou ouvido falar antes deste artigo?

Continuando meu texto desta quinzena aqui no Blog da Anjo com o foco na palavra “sujidade”, faço outra pergunta. Assim como eu você riu quando leu a primeira vez?

Vou dar o contexto, pois o texto eu já o fiz. Fui a uma fruteira dia desses no bairro onde moro e qual não foi minha surpresa quando li na placa da lavação de carro defronte a fruteira que o preço de R$ 25,00 se aplicava para carros pequenos e caminhonetes, sujeitos à sujidade.

Como disse, dei uma risadinha irônica, no alto do meu orgulho e ego, achando que conhecia todas as palavras do dicionário. Li a placa e entrei na fruteira com aquela palavra na cabeça. Mas só a encarava de forma prepotente, distanciada.

Fiz as compras e ao deixar o estabelecimento comercial dei outra olhada na placa. Foi quando me veio a possibilidade desta palavra existir, embora com sonoridade no mínimo diferente. Neste momento comecei a deixar minha veia professoral, a intelectualidade, para abrir a possibilidade do novo. O novo vem assim, vem de carona com a humildade.

Troquei ideia com meu filho Vitor Augusto, que mais arejado, não pestanejou em, pelo menos, duvidar. Não deu outra. Tão logo chegamos em casa, consultados o dicionário Aurélio e, não deu outra. Estava lá: “Sujidade – s.f. Qualidade do que é sujo; imundície, sujeira. Sinônimos de Sujidade – Sinônimo de sujidade: fuligem, imundície, porcaria e sujeira. Classe gramatical: substantivo feminino; Separação das sílabas: su-ji-da-de, Plural: sujidades”.

Nossa, até há pouco tempo eu estava ironizando a palavra, agora eu estou aqui, lendo seu significado, sinônimo e até classe gramatical.

Neste dia, aprendi, além de uma palavra nova, que em muitos casos, o crescimento vem com a dúvida sincera, não com a ironia ou a prepotência que nos deixa mais obtusos mentalmente. Foi quando desci do salto e, literalmente, coloquei os pés no chão é que me tornei mais humano e melhor como pessoa.

Na primeira oportunidade vou levar meu carro naquela lavação. Como moro em um sítio e viajo um pouco em estrada de chão, só espero que a sujidade dele não esteja tão “a flor da lata” que ultrapasse os R$ 25,00.

* Agricultor, jornalista, jardineiro, psicólogo, escritor e peregrino – www.oikos.org.br

Compartilhar
Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *