Elogio como Hábito

* Beto Colombo

Queridos leitores. Tenho observado o hábito de algumas pessoas próximas, que os poucos elogios que elas fazem geralmente são dirigidos a pessoas distantes do seu convívio. Algumas delas vivem puxando o saco de quem, no fundo, não gostam e acabam esquecendo de elogiar e de reconhecer as virtudes, os pontos fortes das pessoas próximas, daquelas a quem convivem e amam.

Geralmente essas pessoas não sabem que agem assim. Às vezes a simples recomendação é que elas se policiem e criem o hábito de dizer a essas pessoas o quão são importantes, valorizar seus pontos fortes, suas virtudes, e sendo assim, o ambiente familiar começa a se transformar.

Tenho observado que podemos nos defender de uma crítica, mas ficamos desarmados diante de um elogio. Que tal, a partir de hoje, começar a elogiar três pessoas por dia, ou então, um simples “certo”, um sorriso, parabenizar alguém na hora certa. Quem sabe, possamos dar uma salva de palmas, um beijo, gesticular um dedão para cima, dar um abraço apertado, dizer um: “Valeu”. Possivelmente estaremos contribuindo por um ambiente mais agradável.

Experimente! Não há contra indicação e provavelmente você atrairá muita gente positiva para perto de você. Lembrando que isso é assim para mim hoje.

* Empresário, Especialista em Filosofia Clínica, Diretor Presidente da Anjowww.betocolombo.com.br

Compartilhar
Esta entrada foi publicada em Artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *