Home Office: como ter um em ambientes novos ou já instalados

Veja dicas para ter um home office com estilo e conforto, sendo ele em um cômodo próprio ou integrado com algum outro ambiente da casa.

Com a quarentena e a necessidade de isolamento social, muitas empresas pelo Brasil implementaram o home office para seus colaboradores. E parece que ele veio para ficar. Pesquisa da Robert Half, empresa global de consultoria de recursos humanos, revelou que 86% dos entrevistados querem trabalhar de casa mais vezes após o fim da quarentena.

Segundo a pesquisa, 67% das pessoas perceberam ainda que é possível sim executar as tarefas remotamente e 49% consideram que o equilíbrio entre vida profissional e pessoal melhorou sem o deslocamento para o trabalho.

Mas para trabalhar em home office a longo prazo é preciso se sentir confortável com o ambiente. Por isso, é muito importante investir nesse espaço e decorá-lo de forma a torná-lo aconchegante, bonito, funcional e ideal para realizar todas as atividades pertinentes a necessidade de cada um.

Veja nossas inspirações e da Cabane Arquitetura de como investir no seu home office:

Home office integrado com a sala

Foto: Kiko Masuda

Não tem um cômodo próprio para criar um escritório de home office? Otimizar espaços, muitas vezes sem uso, pode ser uma ótima alternativa para transformar o ambiente e dar novas utilidades a ele. No projeto acima, a premissa era separar o ambiente profissional do pessoal, sem perder a integração do espaço geral, pois a proprietária do apartamento migrou sua empresa para a residência, trazendo os funcionários para trabalhar no local.

Foto: Kiko Masuda

Como a frequência é diária e o espaço mais reduzido, o home office foi minimamente projetado para ficar setorizado próximo à porta de entrada do imóvel, evitando assim o acesso dos funcionários à área social do apartamento e separado da sala por uma divisória vazada que garante melhor iluminação, ventilação e proporciona uma integração bem estilosa aos ambientes.

Além disso, também foram inseridas poltronas no ambiente do home office de forma a deixar o espaço com mais conforto e o design foi escolhido a dedo para combinar com os móveis da sala de estar, uma vez que nos fins de semana, essas poltronas também são aproveitadas para uso na área social do apartamento aumentando o número de lugares para os convidados da família.

Home office em espaço próprio

Foto: Cabane Arquitetura

Neste projeto, o home office foi planejado de forma que o mesmo ambiente possa ser utilizado como sala de games nas horas fora do trabalho.

Para conseguir esse espaço, os moradores abriram mão de uma parte ociosa da área de serviço e as arquitetas transformaram esse anexo em um ambiente de home office totalmente integrado à sala de estar, fazendo essa conexão principalmente na paleta de cores das paredes, piso e marcenarias.

Apesar de ser um ambiente setorizado, por estar totalmente aberto, se torna um espaço acessível à integração com os demais ambientes sociais e, por toda a descontração na decoração, é convidativo para o lazer nas horas livres.

Cores ideais para o home office

Escolher as cores para o home office é uma tarefa muito pessoal e vai depender do gosto e personalidade de cada um, assim como as funções que o ambiente vai assumir. Para aqueles que querem destacá-lo do restante da casa, o uso de texturas pode ser uma boa alternativa. Mas para quem quer ambientes mais suaves para o dia a dia, a aposta em tons neutros, como cinzas, offwhite, composições com tons pastéis claros, como verde, rosa, azul são ótimas opções.

Veja as funções de cada tipo de cor para montar o seu home office:

Azul: Promove sensação de confiança e ajuda a manter a pressão sob controle.

Vermelho: É ótima escolha para espaços em que as pessoas trabalham até mais tarde, já que o tom estimula a atividade do cérebro. Também transmite alegria e deixa o ambiente mais dinâmico e animado.

Roxo: Estimula a criatividade e atua na respiração e ritmo cardíaco proporcionando efeito de calma. Se usada em excesso, a cor pode causar efeito oposto.

Verde: É ideal para estabelecer o equilíbrio e manter a produtividade. É uma cor que estimula a participação e a generosidade nas pessoas.

Amarelo: Estimula a criatividade e a energia. Se usada em quantidade excessiva, pode deixar as pessoas mais ansiosas.

Cinza: É um tom neutro e o ideal, para estimular a criatividade, é usá-lo atrelado a uma outra cor.

Branco: Também neutro, deixa os ambientes mais claros promovendo a criatividade. Mas o recomendado é complementar o tom com outra cor para trazer mais energia ao ambiente. Vale apostar também em acessórios e móveis coloridos.

Sem ideia de quais cores escolher? Acesse o simulador de ambientes em nosso site e também o catálogo de cores.

Compartilhar
Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *