Uma Paixão Aprovada Pelo Tempo

Nós aqui na Anjo temos algumas paixões bem peculiares. Uma delas tem até requisito especial pra entrar pro clube: é preciso ter pele de metal! Aqui, a paixão por carros é levada muito a sério e não é difícil encontrar novos aliados nessa paixão em comum. Em uma pesquisa sobre os nossos queridinhos, nos deparamos com um apaixonado que além de ter pele de metal, é profissional na arte de manter a história dos seus carros intacta com o passar do tempo.

Ricardo Choma, 44 anos, natural de Curitiba, mas mora em Criciúma há 15 anos, é médico e tem uma paixão que foi literalmente aprovada pelo tempo! Inspirado em seu pai, Ricardo começou sua coleção de carros antigos em 1997, com apenas 24 anos. O primeiro item dessa coleção, foi uma Lambreta 64 pela qual seu filho, que na época tinha 5 anos, era apaixonado. Infelizmente ele teve que se desfazer da primogênita por necessidade, mas conseguiu mais tarde recuperar um modelo semelhante. Fizemos uma entrevista super bacana com essa fera. Olha só o resultado!

Anjo: Como é o processo de restauração de um carro antigo?

Choma: O processo começa por uma história sua com determinado modelo. Você começa a procurar por ele para achar um bom carro com preço bom. Essa é uma das partes mais legais, quando nos tornamos os “caçadores de relíquias”, tentando achar aquele carro guardado num celeiro esquecido. Depois vem a análise do carro e do que precisa ser feito. Uma restauração completa, um conserto apenas ou um projeto ousado.  Depois a procura do profissional para a restauração de mecânica, lataria, pintura, montagem e estofador. No final a busca dos itens de detalhes. Peças raras que estão faltando, emblemas cromados e outros. Depois é só ir aos encontros, se divertir ou apenas curtir o passeio no final de semana.

A: O que é mais importante na conservação desses carros?

C: Na conservação o mais importante é um bom preparo antes da pintura e uma boa tinta com várias camadas.

A: Quais os principais cuidados com os carros?

C: Estar sempre fazendo ele funcionar e rodar. As máquinas foram feitas para funcionar, precisam girar para lubrificar engrenagens, rodas e motor.

A: Quais eventos os seus carros já foram expostos?

C: Encontros do Veteran Car Sul Catarinense, Motor Show em Curitiba e vários outros encontros regionais.

 

A: Qual o segredo para manter os carros conservados com o tempo?

C: O segredo é a paixão de ver a história preservada.

A: Quais benefícios essa coleção já trouxe para sua vida?

C: Um hobby que agrega pessoas de bem e serve com uma diversão para relaxar do estresse diário. Além de reunir a família e recordar momentos do passado de muita gente. Quem não tem uma história para contar de seus pais ou avós numa viagem?

A: Descreva a sua paixão por carros antigos.

C: Gosto muito do estilo Rat Rods, que surgiu durante o pós-guerra nos Estados Unidos. Os americanos não tinham dinheiro para arrumar os carros, então adaptavam com peças de outros carros e levavam para fazer rachas. Com o tempo, eles foram aprimorando os carros e hoje é considerado um hobby. Porém, é muito caro ter um carro restaurado, então voltamos às origens com os Rat Tods, que não são perfeitos esteticamente, mas tem segurança e te levam por aí.

Não sei vocês, mas nós temos além de um parceiro nessa paixão, um ídolo. Estamos apaixonados pelo Ricardo e sua coleção! Se você também gostou e quer conhecer um pouco da história e dos carros, ele estará com sua coleção no próximo Motor Show em Curitiba, nos dias 19, 20 e 21 de maio. Onde além da exposição, terão várias outras atividades relacionadas aos carros antigos e novos, como arrancada, shows de música, mercado de pulgas, entre outras atrações. Nós recomendamos!

Esta entrada foi publicada em Artigos, Depoimento. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *