Clube 299

clube299* Mhanoel Mendes

Você já ouvir falar no Clube 299? Não? Então vou tentar, do meu jeito, explicar o que é e qual o objetivo dele.

O Clube 299 é um grupo de motociclistas que trafega com suas máquinas em rodovias públicas em velocidade de até 299 quilômetros por hora. E, como você sabe, caríssimo leitor, caríssima leitora, a velocidade máxima permitida no país é de 110 km/h.

Este clube estava sendo monitorado pela Polícia Rodoviária Federal há mais de um ano e recentemente foi tirado de circulação. De acordo com informações divulgadas na imprensa, principalmente no programa Fantástico da rede Globo de 26 de abril, o clube surgiu e se concentrava no nordeste, principalmente em João Pessoa, capital da Paraíba.

No final de 2013, os radares fixos da PRF da Paraíba começaram a detectar veículos em velocidades altíssimas que mal podiam ser anotados que tipo – embora soubesse que eram motos – e muito menos a placa. Foi então que começaram as investigações. Debruçando-se nas redes sociais, a polícia encontrou diversos vídeos gravados e exibidos como troféus.

Em um vídeo, o piloto vai gravando com sua câmera fixa ao capacete o velocímetro passar os 150, 180, 200 km/h. E ele vibra, grita extasiado. A gravação continua: 220, 240, 260 km/h. E os carros já ficando pra trás em uma velocidade impressionante; parece até que estavam parados. Continua acelerando: agora passa dos 280, chegando aos 290 km/h, mas ele não relaxa, quer alcançar os 299 km/h, marca que empresta o nome ao grupo.

Conseguido o feito, o piloto começa a desacelerar, grita incontido dentro do capacete e agradece ironicamente: “Obrigado Deus”. Pronto! Esta gravação é a prova, para o Clube 299, de que este piloto é “corajoso” e pode ser admitido no grupo. No dizer deles, este feito é a forma que estes pilotos têm de conquistar o “respeito” dos demais membros do grupo.

De volta da façanha, o grupo se reúne e comemora o feito de um novo membro. Os 299 km/h, além de tudo isso, pra eles, significa “poder” entre os motociclistas. Lembro de assistir a matéria no fantástico e de ter bem nítido o reencontro dos motociclistas que ainda agradecem: “Obrigado Senhor, pela proteção”.

Agora que expus pra você, meu atento leitor, minha atenta leitora, pergunto: o que você pensa sobre este tal Clube 299 e o que ele tem a ver com a nossa vida?

Na quinzena que vem, vou refletir sobre este artigo. Aprofundar o que é respeito e poder. Até lá.

* Agricultor, jornalista, jardineiro, psicólogo, escritor e peregrino – www.oikos.org.br

Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *