Quero Viver a Simplicidade

DSC00038* Mhanoel Mendes

Não sei se porque as vibrações se atraem, mas tenho encontrado muita gente que, como eu, se angustiou com o “life style”. Mais do que isso: o questionou, procurou respostas e está tentando mudar. Na verdade, se transformar.

São pessoas de todos os tipos, profissões, religiões e classe social. Sinto que há em alguns, no mínimo, um desconforto no cotidiano, um vazio na existência. E, um bom número dessas pessoas, já não afaga mais suas mágoas fugindo deste sentimento, sublimando com droga, sexo, trabalho. Querem se olhar nus no espelho da existência e se ver, se enxergar, se encontrar.

Talvez por isso que a busca por livros, a participação em encontros, seminários , debates e vivências tenha aumentado exponencialmente. Percebo que muita gente está se “iluminando” e tirando da frente dos olhos o manto da ilusão. Justamente aqui inicia a jornada em busca de si mesmo, começa a verdadeira existência.

Um exemplo? Com o devido consentimento, quero chamar o amigo Daniel Pezzi, com quem tive o prazer de dividir o “título” de professor homenageado em uma das turmas do curso de Computação da Unesc há alguns anos. Já naquela época o achei sensível para um professor de exatas, o percebi mais holístico que cartesiano. Parecia que não se encaixava, embora sua competência sempre foi reconhecida por todos, principalmente os estudantes.

Recentemente troquei mensagens com o amigo Daniel Pezzi que me disse ter saído da Universidade, que estava trabalhando, agora, no interior do Rio Grande do Sul. Motivo: estava esgotado e, no seu dizer, “precisava de renovação”.

Mas o quer mais me chamou atenção nas palavras do amigo gaúcho foi que ele está refletindo muito sobre o próximo passo na sua vida. Quer ter mais claro qual caminho vai tomar, “visto que não pretendo mais acumular bens materiais, mas sim agregar sabedoria”.

Esta frase de Pezzi me fez arrepiar e saber exatamente o que ele estava dizendo, que é “não pretendo mais acumular bens materiais, mas sim agregar sabedoria”. Assim, diz o amigo, “quero viver a simplicidade, a harmonia com a natureza e ampliar a conexão espiritual”.

Bingo, Daniel Pezzi. Parabéns, amigo. Bem-vindo ao grupo! Quem sabe poderemos ter esta oportunidade na Comunid´Oikos, comunidade que estamos formando em Criciúma, SC, com alguns amigos e conhecidos para justamente viver isso: simplicidade, ética, ecossustentabilidade e espiritualidade.

Em nossa última mensagem, Daniel Pezzi me relatou, pra minha emoção e arrepio, que aquele dia tinha tirado uma tarde inteira só para ele junto a natureza. “Contato direto com o chão, com os pés na terra úmida e fértil, cheia de vida. Tratei as plantas, enquanto que, ao meu redor, ao mesmo tempo, os cães que cuido davam uma lição de integração”.

Mais uma vez, bem-vindo ao grupo amigo Daniel Pezzi! Parabéns pela opção de crescer. Como sabemos, crescer dói, mas é o caminho do ser, o caminho da verdade, o caminho da felicidade verdadeira.

A gente se encontra no caminho!

* Jornalista, agricultor, escritor, jardineiro, psicólogo e peregrino – www.oikos.org.br

Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *