As Palavras têm Poder

* Beto Colombo

Querido leitor, nosso tema hoje é sobre o poder das palavras. E, para entrarmos no tema, vou relembrar uma lenda que gira em torno de um rei que atravessou marcante na história da Monarquia. Contam que certa vez, Luiz XIV, poderoso Rei da França, sonhou que havia perdido todos os dentes. Ele acordou assustado e mandou chamar um sábio para que interpretasse o ocorrido.

“Que desgraça, senhor”, disse o sábio. Que continuou: “Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa Majestade”. Furioso, o monarca bradou: “Mas que insolente! Como se atreve a dizer tal coisa?” Assim, o rei chamou os guardas e mandou que lhe dessem 100 chicotadas. E ordenou, também, que chamassem outro sábio para que interpretasse o sonho.

Outras pessoas de muita sabedoria, então, foram chamadas e todas, sem exceção, diziam a mesma coisa e recebiam 100 chicotadas como resultado da interpretação. Finalmente, um desses sábios foi além e saiu do lugar comum: “Senhor, uma grande felicidade vos está reservada. O sonho indica que o senhor irá viver mais que todos os vossos parentes”.

Todos os demais sábios diziam que cada dente caído representava a perda de um parente e veio um que, não desdisse o que os outros falaram, mas disse que o rei iria viver mais que todos os parentes. Diante de tal notícia, o rei, sorridente, mandou dar 100 moedas de ouro a esse sábio.

Ao deixar o palácio, um cortesão interpelou o sábio, perguntando como é possível fazer a mesma interpretação que os outros sábios, embora aqueles recebessem 100 chicotadas e ele 100 moedas de ouro? Calmo e de forma direta, como é de hábito, o sábio explicou: “Tudo depende da maneira como se diz as coisas”.

É sabido que Luiz XIV teve um dos reinados mais longos da história. Reinou de 1643 a 1715, falecendo aos 77 anos, perfazendo um total de 72 anos de coroa, um recorde para a época. Ele, inclusive, foi sucedido por seu bisneto, uma vez que todos os filhos e netos haviam falecido antes dele.

Exposta essa lenda, que tem muito de verdade, trago a reflexão para nossos dias. Talvez esse seja o nosso desafio para nossos relacionamentos, nossas lideranças: a maneira de dizer as coisas, porque as palavras, para muita gente, têm poder. E elas podem gerar felicidade ou desgraça, chicotadas ou moedas de ouro, paz ou guerra, aproximações ou separações. Não é só o que se diz, mas como se diz.

A verdade deve sempre ser dita, mas a forma como é feita pode fazer toda a diferença. Que nosso verbo seja impecável, mas terno. Que ele contribua para um mundo melhor, uma existência mais harmoniosa e relacionamentos mais verdadeiros.

É assim como o mundo me parece hoje. E para você, as palavras têm poder?

* Empresário, Especialista em Filosofia Clínica, Diretor Presidente da Anjo
www.betocolombo.com.br

Esta entrada foi publicada em Artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *