Anatomia de um Julgamento: observando de perto uma condenação

* Fabrícia de Pelegrini

A jornalista Janet Malcolm acompanhou o julgamento da médica Mazoltuv Borukhova, uma judia ortodoxa da seita bucarana, que foi condenada por ter sido a pessoa que mandou matar seu ex-marido. Além das informações ouvidas nos tribunais, Janet pesquisou, se informou, entrevistou envolvidos, familiares, acompanhou a seleção do júri, identificou as características dos advogados e percebeu a disposição do juiz. Também tomou o cuidado de conhecer um pouco das testemunhas e saber o que a imprensa divulgou. E tudo isso está reunido no livro Anatomia de Um Julgamento: Ifigênia em Forest Hills, mostrando de fora clara, concisa e imparcial tudo sobre o caso.

Será que uma mulher mataria o ex-marido por ter perdido a guarda da filha? Esse foi o principal motivo identificado e apresentado que levou a médica a ser condenada. O impressionante é que ao mesmo tempo que parece que ela foi a responsável pelo crime, parece que não poderia ter sido ela. Coube à lei julgar e as provas apresentadas foram suficientes para a condenação.

O objetivo da autora deste livro não é exatamente provar a culpa ou a inocência da médica que foi condenada, mas mostrar como tudo, desde que a filha do casal começou a ter encontros com o pai para tentar se reaproximar, até pouco depois da condenação de Borukhova. A leitura mostra algumas pessoas tendenciosas, um pouco de egoísmo e outras informações interessantes.

E o que aconteceu com a menina, que disseram ter sido o principal motivo da tragédia, é um capítulo a parte nessa história toda, onde aparecem mentiras, falta de cuidados, comportamentos tendenciosos e resultados já imagináveis.

Anatomia de um Julgamento é rico, forte e inteligente. A edição traz, ainda, uma longa entrevista com a escritora.

Livro Anatomia de um Julgamento, de Janet Malcolm – 200 páginas

* Jornalista

Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *