Novos Tempos, Sala de Jogos Virtuais!

* Vania Burigo

Toda casa dos anos 80 que se prezasse tinha uma sala de TV. Ali acontecia a vida em família, todos reunidos em torno da novidade que eram os programas de televisão. Era também o local de brinquedos das crianças, a famosa  sala da bagunça.

Com a evolução dos aparelhos de TV e de som surgiu o home theather. Que definitivamente ocupou o espaço principal da casa, desbancando a tradicional sala das visitas, até porque, hoje só quem entra na nossa casa são os amigos sem formalidades.

Então, a salinha de TV se transformou em escritório, lugar do computador, quarto de hóspedes, sala de estudos ou um ambiente híbrido com estas funções.

Agora é hora de agitar este espaço que anda meio morno. Os equipamentos eletrônicos estão cada vez menores e confortáveis, facilitando que se trabalhe ou estude em qualquer poltrona, sofá ou cama! A geração de smartphones, tablets e Wi-Fi eliminou estantes, armários  e até mesas de nossas vidas.

Mas há uma atividade bem dinâmica exigindo espaço, são os jogos eletrônicos interativos, com movimentos e sons, pedindo para se instalar nas casas e apartamentos.

Minha sugestão é ocupar os metros quadrados da antiga sala de TV ou quarto de hóspedes para fazer um local de jogos eletrônicos, com equipamentos de TV e som de primeira, pufes espalhados e poltronas confortáveis.

Nada de sofás ou peças que não possam ser movidas para um lado ou outro. Algo bem descontraído inspirado nos ambientes de lazer das empresas como Google e Facebook.

Cores vibrantes, uma iluminação mais cênica e de preferência isolamento acústico, até os adultos vão se divertir!

* Arquiteta

Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *